O QUE É OZONIOTERAPIA?

É uma técnica com finalidade terapêutica que consiste na mistura dos gases oxigênio e ozônio, podendo ser aplicada de modo isolado ou complementar, no tratamento alternativo de doenças como câncer (ajudando a combater tumores e reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia e da radioterapia), dores e inflamações crônicas, infecções variadas, além de feridas, queimaduras, problemas vasculares em que haja redução do fluxo sanguíneo e fortalecimento do sistema imunológico.

Suas propriedades Anti-inflamatória, Anti-Séptica, Moduladora do Estresse Oxidativo, Bactericidas, Fungicidas, Virostáticas e Melhora da Circulação Periférica e da Oxigenação, a coloca como parte do que há de mais moderno e efetivo nos tratamentos que lhe são indicados.Basicamente, quando utilizada em concentrações adequadas, a resistência do organismo é mobilizada, ou seja, o ozônio ativa o sistema imunológico. Á partir disso, as células imunológicas do corpo produzem “mensageiros” chamados citocinas (incluindo mediadores importantes como interferons e

interleucinas); estas informam outras células imunológicas, ativando a “cascata imunológica”. E além de estimular os sistemas antioxidantes endógenos o ozônio tem vários outros efeitos interessantes. Ele é um potente vasodilatador e melhora a curva de dissociação da hemoglobina com o oxigênio, melhorando a oxigenação tecidual, o que justifica a reparação de tecidos afetados por bactérias, fungos, entre outras avarias.

Sua aplicação se dá por diversas vias de administração, tais como: endovenosa, retal, intra-articular, intramuscular, intravesical, entre outros. O tratamento também pode ser feito pela ingestão de água ozonizada ou pela aplicação de óleo ozonizado na pele.

O QUE DIZEM OS CRÍTICOS DA OZONIOTERAPIA?

Aqui no Brasil, segundo os críticos, faltam pesquisas mais robustas que comprovem a eficácia e segurança da técnica (embora haja farto material acumulado, em mais 70 anos, da aplicação da Ozonioterapia em mais de 20 países, considerados como de medicina avançada). Porém, nos últimos anos, uma comissão interna da CFM (Conselho Federal de Medicina) avaliou mais de 26 mil trabalhos sobre o tema. Ao final, a entidade entendeu que “seriam necessários mais estudos com metodologia que julga adequada e comparação da ozonioterapia a procedimentos placebos, assim como estudos comprovando as diversas doses e meios de aplicação de ozônio”.

Atualmente, a Ozonioterapia passou a ser oferecida através do SUS, em caráter experimental, e tramita na Câmara dos Deputados projeto que regulamenta a

aplicação universal da técnica, que  já é regulamentada pelo CFO – Conselho Federal de Odontologia, e pelo COFEN – Conselho Federal de Enfermagem.

PAÍSES EM QUE A OZONIOTERAPIA É APLICADA

EUA, Cuba, Espanha, Itália, Rússia, Suíça, Grécia, Israel, Áustria, Austrália, Egito, Alemanha, Turquia, Portugal, Japão, China, entre outros. Em todos eles o uso da técnica é amplamente difundida e consolidada, apresentando altos índices de eficácia.

Na Itália, para citar como exemplo, há o reconhecimento governamental de uma taxa que varia entre 60% a 95% de recuperação de pacientes em tratamentos de lombalgias e hérnias de disco, evitando procedimentos cirúrgicos caros e complexos.

CASOS DE SUCESSO

OS DESAFIOS DA OZONIOTERAPIA NO BRASIL?

A ozonioterapia tem apresentado ao decorrer de quase um século, inúmeros casos de sucesso, tanto na medicina voltada a nós humanos, quanto na medicina veterinária. Ela já foi, e continua sendo, responsável por tratar soldados em fronts desde as grandes guerra, assim como civis, em dezenas de países, que por sua vez são reconhecidos também pela eficiência de seus respectivos sistemas de saúde (público e particular). Além disso, atletas de alta performance como Cristiano Ronaldo (futebol), são adeptos do uso da terapia para a prevenção de lesões e recuperação muscular.

Trata-se de uma alternativa que tem baixo custo e que em muitos casos dispensa tratamentos, medicações tradicionais e cirurgias caras.

Essa é a principal razão de tantos governos ao redor do mundo ter regulamentado, a décadas, essa terapia, que diante dos resultados alcançados, desinflacionou os gastos bilionários anuais com saúde.

Não estamos falando que a ozonioterapia pode substituir todo o arsenal de medicamentos e soluções tecnológicas ofertadas pela indústria, mas sim que ela os dispensa (em partes ou totalmente) em muitos casos.

Naturalmente isso incomoda uma cadeia que compõe a indústria farmacêutica (a maior indústria do mundo) pois esta deixa de lucrar bilhões de dólares em medicamentos desses governos todos os anos. Imagine quanto ela deixará de lucrar uma vez que essa técnica seja regulamentada, difundida, e consolidada também no Brasil!

Por outro lado, órgãos estaduais e federais, que regulamentam setores da medicina, dizem carecer de material suficiente que embase a plena regulamentação da terapia. Ainda que exista farto material em países onde a mesma  é aplicada em larga escala, e portanto, ao menos nesses países, já provou sua eficácia.

É claro que como toda indústria que é forte, a mesma faz um lobby muito acirrado junto aos políticos que têm poder de aprovar ou não tal regulamentação, e isso na maior parte das vezes não está de acordo com os interesses da sociedade, que pode ter acesso a soluções que apresentem melhores resultados a custos menores.

Abaixo deixaremos um link onde você poderá entender um pouco mais os conflitos de interesses, que coloca de um lado os interesses da indústria e do outro o da sociedade.

https://nacoesunidas.org/ha-conflito-entre-interesses-de-farmaceuticas-e-sociedade-diz-especialista-da-opasoms/

Clinica Veterinária Clinical Pets - Ozonioterapia e Neurologia Veterinária

Av. Conde Francisco Matarazzo 615 . Bairro Fundação .

São Caetano do Sul - SP

Orgulhosamente administrado por Análise Criativa Social Mídia